Laço de Sangue

Ir em baixo

Laço de Sangue

Mensagem  Papa Zulu em Qui Jan 31, 2013 8:57 am

É possível criar um Laço de Sangue com outro vampiro. Desta forma, o indivíduo submetido pode se tornar um servo e, sob certos aspectos, um amante. Fazer um Laço de Sangue é adquirir controle sobre outro indivíduo. Aquele que comanda um vampiro é conhecido como Regente, enquanto o vampiro mantido sob controle é conhecido como Vassalo. Normalmente os anciões são Regentes e os neófitos Vassalos, mas essa regra não se aplica a todos os casos. Manter muitos sob servidão é uma estratégia essencial na Jyhad, pois isso confere lacaios poderosos e confiáveis ao regente. Por essa razão, o Laço de Sangue também é conhecido como Jura de Sangue. Muitos Membros nutrem suspeitas uns dos outros, porque nunca têm certeza de quem é vassalo dos Antigos e de quem não é.

CRIAÇÃO DO LAÇO

O Laço de Sangue é criado mediante a troca de sangue entre dois vampiros. O vassalo precisa beber o sangue do regente três vezes, em três ocasiões diferentes (em dias diferentes). Pode ser qualquer quantidade de sangue; apenas um gole ou mesmo uma gota, se o regente for um Antigo.

Ao contrário das limitações da Disciplina Dominação, é possÌvel a um sangue mais fraco manter controle sobre um sangue mais potente. Portanto, um Membro da décima geração o poderia controlar um vampiro da nona geração.

Quanto mais vezes o Vassalo beber sangue, mais o Laço será reforçado. A maioria dos regentes obrigam seus vassalos a beberem seu sangue várias vezes por ano, de modo a reforçar o vínculo. Muitos Regentes temem que, se o Laçoo for rompido, seus Vassalos desejem vingança. Provavelmente, este é o motivo pelo qual tantos vassalos são muito bem tratados por seu regentes; afinal de contas, qualquer servidão o pode chegar a um fim. O ódio extremo pode enfraquecer até mesmo um Laço de Sangue.

Depois que um vampiro foi submetido a um Laço de Sangue, não pode ser submetido por outro a um Laço. Os cainitas podem ser submetidos através do Laço de Sangue a apenas um vampiro por vez, estando, portanto, a salvo se já tiverem sido submetidos a um Laço. Contudo, alguns vampiros conhecem rituais que permitem que que o vínculo seja criado com diversos vampiros diferentes ao mesmo tempo, fazendo com que o vassalo beba o sangue de todos juntos de uma vez. Na verdade, uma das punições mais severas da Camarilla é forçar um vampiro a beber o sangue de todos os Membros presentes a um Conclave. Normalmente os sentimentos gerados por um Laço coletivo são mais difusos que o normal, mas não menos poderosos. A fidelidade é ao grupo, e não a um único indivíduo. Todos os personagens já estão a meio caminho de possuírem um Laço de Sangue; afinal, os seus senhores já lhes deram ao menos um gole de sangue. Portanto, se um personagem beber do sangue de seu senhor mais duas vezes, será mantido sob servidão. Em alguns casos, o personagem pode já estar sendo mantido sob servidão pelo seu senhor. Os Tremere neófitos também estão a um passo de se tornarem vassalos de seu clã como um todo.

O PODER DO LAÇO

O Laço é um poder basicamente emocional. Um Vassalo vê o seu Regente como a figura central de sua vida, sendo invariavelmente obcecado por ele. Embora possa odiar o seu senhor, o servo fará praticamente qualquer coisa para ajudá-lo. Ele não fará nada para ferir seu Regente e até mesmo tentará protegê-lo de seus inimigos. É bastante provável que o vassalo compreenda o que lhe está acontecendo, ao menos intelectualmente, mas está impossibilitado de fazer qualquer coisa a respeito.

Adquirir um Laço de Sangue é como se apaixonar - depois que acontece a um personagem, ele fica preso ao Laço até conseguir se libertar. O personagem pode saber que está apaixonado e odiar o que o faz sentir-se assim; isso porém não o impede de estar apaixonado e de fazer as coisas idiotas que as pessoas às vezes fazem por amor. O Laço de Sangue é possivelmente o sentimento mais próximo que a maioria dos vampiros chegará do amor. Ao interpretar um Laço de Sangue, use esta metáfora do "amor" para compreender exatamente o quão profunda e completamente o personagem está obcecado por seu Regente. Um Regente com um nível elevado de Consciência pode retribuir esse "amor" em algum grau. Um dos poderes básicos que um regente exerce sobre seu vassalo é a capacidade de Dominá-lo sem que para isso seja preciso contato visual. Para que um vassalo seja

Dominado, basta que possa ouvir as palavras de seu regente. Todas as dificuldades serão aumentadas em 2 sempre que o Vassalo fizer testes para resistir ao Domínio do Regente.

Ocasionalmente (mas nem sempre) o Laço de Sangue confere ao regente uma compreensão das motivações e sentimentos do vassalo, podendo até mesmo saber onde ele está a cada momento, caso o Laço de Sangue já esteja sendo mantido há bastante tempo. Caso o regente de um personagem lhe peça um favor, o vassalo desempenhará a tarefa se ela for exeqüível. Contudo, se ela exigir risco de vida, ele não ser• obrigado a fazê-la. Nem o amor é tão cego. Ainda assim, se houver uma emergência e o regente estiver sendo atacado, o primeiro instinto do vassalo é de ajudá-lo. O sacrifício pessoal não é desconhecido, especialmente se o Laço tiver sido reforçado durante os anos. Se o vassalo for bem tratado, o Laço é reforçado e fortalecido ó se ele for humilhado e maltratado, o ódio desenvolvido diminuirá a influência do Laço sobre o vassalo.

A critério do Narrador, a Força de Vontade pode ser usada para o vassalo resistir temporariamente ao poder do Laço de Sangue. Primeiro o personagem precisa acumular uma quantidade de sucessos num teste de Força de Vontade (dificuldade 8 ) igual ao número de vezes que bebeu de seu regente. Então, dependendo das circunstâncias, um Ponto de Força de Vontade eliminará os efeitos do Laço por um único turno ou por uma cena inteira. Contudo, se ele quiser atacar seu regente, essa ação requererá pelo menos um ponto de Força de Vontade por turno, e o jogador provavelmente terá de fazer um teste adicional de Força de Vontade a cada turno apenas para ter a coragem de gastar esse ponto de Força de Vontade. Romper um Laço de Sangue é possível, mas muito difícil. Isso requer não apenas um gasto enorme de Força de Vontade durante um período longo de tempo, mas também que o personagem evite completamente o seu regente. Se um vassalo não vir o regente durante algum tempo, e não interagir com o objeto de seu compromisso, o Laço acabará morrendo.

Alguns tipos de Naturezas, como Criança ou Fanático, podem nunca escapar do Laço de Sangue, enquanto outras, como Esperto ou Solitário, podem fazê-lo com facilidade. O rompimento do Laço de Sangue não pode ser alcançado mediante pontos de experiência ou testes bem sucedidos; deve ser representado. Há rumores de que o Sabá conhece formas de quebrar o Laço, mas dizem que o indivíduo precisa aderir à seita antes que lhe seja revelado o processo. Em todo caso, aqueles que mais desejam se livrar de seus Laços e que possuem liberdade de ação recorrem ao Sabá - temendo menos a Mão Negra que a servidão eterna a um ancião.
avatar
Papa Zulu

Mensagens : 163
Data de inscrição : 23/12/2012
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum