Sabá - Facções Internas

Ir em baixo

Sabá - Facções Internas Empty Sabá - Facções Internas

Mensagem  Papa Zulu em Sab Jan 19, 2013 12:41 pm

O Sabá não é uma entidade unificada como demonstram sua história, sua composição cosmopolitana e uma inclinação à liberdade pessoal. A seita abriga inúmeros grupos dissidentes, facções de vampiros que se uniram sob a bandeira do Sabá para alcançar seus próprios objetivos ou para dirigir a parte mais importante da seita. em meio aos caos que rodeia o Sabá, não é difícil de encontrar membros dessas facções dentro de um bando, o que não significa que todos os vampiros associados à seita fazem parte de uma delas - a maioria implemente apóia a Espada de Caim. Apesar disso, essas facções alegam possuir um grande número de membros e algumas delas se tornaram parte essencial da existência do Sabá.

MÃO NEGRA

A Mão Negra é uma seita dentro da seita, um grupo de vampiros de elite separados de todos os outros Sabá, a Mão Negra (ou simplesmente a Mão) não está realmente separada, contudo, todos os seus membros são mais leais ao Sabá que os outros.

A Mão Negra é composta principalmente de Assamitas antitribu, bem como por muitos outros membros do demais clãs, eles não formam packs da Mão Negra, mas sim em packs normais do Sabá. Essa milícia especial é convocada pelos líderes do Sabá em caso de perigo, a Mão nunca fica intacta por muito tempo, pois os líderes temem que essa equipe se vire contra eles.

Todos os membros da Mão Negra são extremamente especialistas em combate, o que os torna uma espécie de boinas verdes do Sabá, isso os deixa na posição perfeita de promover assaltos curtos contra cidades dominadas pela Camarilla. Eles são a mais mortal união de vampiros que se podia ter. Os próprios membros selecionam os Vampiros do Sabá aos quais eles oferecerão a oportunidade de se juntar a Mão, alguns dos Sabás mais ambiciosos acharam que poderiam entrar na Mão demonstrando suas habilidades marciais, participando sozinho em festas de guerras, saindo-se bravamente em cercos a cidades, ou até mesmo desafiando membros da Mão Negra.

A verdade é que a Mão Negra desafia todos os seus candidatos em uma série rigorosa de testes de força de vontade, proezas físicas e habilidades marciais. Aqueles que são aprovados são introduzidos na mão e recebem um símbolo mágico na forma de uma lua negra na palma da mão direita, depois a mão designa um membro que será o mentor do novato. O novo membro da Mão recebe instruções detalhadas no caminho da ordem, e deverá sempre atender o chamado para a ação.

Um conselho de quatro poderosos Vampiros regem a Mão Negra. Estes quatro, conhecido como os Serafins, agem como generais da ordem, servindo o regente diretamente e sentando no conselho com os Priscus e o Cardeais. Os Serafins são ajudados pelos Dominions, o líderes menores dentro da Mão. Para tornar-se um Dominion ou um Serafim, deve-se contar com o apoio de líderes já existentes, bem como uma excelente liderança, habilidades políticas,táticas e de combates.

A Mão Negra é uma das principais razões para o Sabá estar hoje em uma guerra interna, na última guerra civil do Sabá a Mão foram os únicos sobreviventes, prevenindo assim o avanço da Camarilla, há rumores que a Mão planeje formar packs, denominadas colunas, compostas só por membros da Mão, ela nega, mas isso pode ser muito mesmo ser verdade. Também há rumores que a Mão deseja controlar a Inquisição do Sabá, Isto pode ser por razões políticas, mas pode ser que a Mão tenha segredos que prefira que se mantenham escondidos.

Mas a unidade fundamental do Sabá é a Pack, existem dois tipos de Pack a urbana e a Nômade, a urbana geralmente têm mais poder que a Nômade, uma pack muito forte pode ter uma influência muito alta no seu território. Quando packs trabalham juntas elas podem passar por cima da liderança, afinal das contas liberdade é o propósito do Sabá. O príncipio de pack é simples existe um líder e um padre, que podem ser a mesma pessoa, se qualquer um está insatisfeito com alguém na pack, simplesmente desafia-se essa pessoa para um duelo, que normalmente resulta na morte do ofendido ou do ofensor. O desafiante desafia o ofensor, que pode aceitar ou negar, se negar será tratado como covarde, mas ninguém pode forçá-lo a aceitar o desafio (o príncipio da liberdade), caso o ofensor faça alguma besteira, isso inclui ser um covarde, seu superior lhe retirará o título que ele carrega.

Se o desafiado aceita o duelo, tudo deve acontecer pela regra Monomacia, as regras são providas por um árbitro que pode julgar o vencedor do duelo. O juiz também define o risco do combate, onde um ou outro acabará destruído. A Monomacia é freqüente, pois os membros resolvem suas diferenças de outros jeitos, ou esquecem-nas, pois tem um inimigo em comum. Se o desafiante ganha o duelo ele pode escolher outra pessoa para substituir o perdedor, normalmente escolhe-se si mesmo. Apesar de algumas vezes vampiros entrarem em duelos pelos outros. Vampiros que usam da Monomacia como maneira de alcançar poder sobre os outros são normalmente sob ordens de líderes de altos níveis, que não gostam de ameaças a suas posições.

INQUISIDORES SABÁ

A Inquisição Sabá, inspirada pela Inquisição Espanhola, é uma facção política encarregada de erradicação de hereges e infernalistas. Foi criada com o objetivo de combater os seguidores da Trilha das Revelações Malignas que haviam se infiltrado no Sabá.

Contudo, apesar do seu sucesso para desmascarar infernalistas, a Inquisição conseguiu uma temível reputação, devido à crueldade dos seus métodos de interrogatório e as punições aplicadas. Um membro do Sabá acusado de infernalismo, pode esperar marcações com ferro quente, queimaduras, desmembramento e espancamentos, enquanto um vampiro que admite (ou culpa comprovada) de praticar infernalismo recebe uma Morte Final longa e demorada, complicada por tormentos dolorosos que, apesar de não terem a morte como objetivo, certamente transformaram-na em uma provação lancinante.

A Inquisição Sabá é também uma entidade política com o poder de depor Bispos, Arcebispos, Sacerdotes e Ductus. Isso está às vésperas de transformar a facção em uma ferramenta política, coisa que ainda não aconteceu, principalmente porque seus membros são extremamente devotados aos seus deveres e se mostram pouco sensíveis às tentativas de manipulação.

Dentro do Sabá, existem rumores sobre uma possível hostilidade entre a Mão Negra e a Inquisição. Os membros de uma facção estão expressamente proibidos de se afiliar à outra e alguns suspeitam que essa rivalidade seja resultado do sucesso conseguido recentemente pela Inquisição e as reclamações crescente sobre a imponência da Mão.

FACÇÃO LEGALISTA

A Facção diz ser o legado do "verdadeiro" Sabá, os vampiros que escaparam da opressão de seus anciões e se agarraram desesperadamente à sua liberdade. Outros membros do Sabá tendem a ver os Legalistas como anarquistas, sociopatas ou crianças mimadas que querem os benefícios da Maldição de Caim sem as responsabilidades.

Na prática, poucos Legalistas concordam realmente com tanta irresponsabilidade, pois sabem que os executores da lei local iriam caçá-lo até destruí-los, normalmente sob o comando de outros vampiros que dão valor ao sigilo. Obviamente, os legalistas não possuem nenhuma organização e só são considerados uma facção porque há muitos vampiros que apóiam sua ideologia. A maioria dos membros do Sabá não tem respeito pelos Legalistas, pois eles tendem a ir contra as ordens de seus líderes só pelo prazer de contrariar.

FACÇÕES MENORES

São as que apresentam um menor número de membros, aparecendo e reaparecendo, surgindo da noite para o dia e depois caindo em desgraça ou sendo completamente aniquilada em algum esforço de guerra grandioso. Algumas das duradouras dentre as facções são descritas abaixo:

STATUS QUO
Composto por Tzimisce, lasombra e membros importantes da Mão Negra, aceitam a natureza do vampiro e sabe que uma mudança é relativamente impossível. Defendem a liderança Lasombra e uma estabilidade interna que lhes permita apresentar uma fachada séria para a Camarilla.

MODERADOS
Se opõem à introdução de "regras e diretrizes que não tem lugar entre criaturas", como os vampiros. A facção se encontra entre o dogma dos Legalistas e o conservadorismo dos Status Quo, reconhecendo a necessidade de uma organização e estrutura, mas sem aderir a códigos arbitrários que não oferecem nenhum benefício para compensar seus inconvenientes.

ULTRACONSERVADORES
Composto por membros do antigo Sabá, defendem a centralização e o autoritarismo, na esperança de transformar o Sabá em uma força militar contra os Antediluvianos e a Camarilla.

TZIMISCE DO VELHO MUNDO
Apenas individualistas.

ORDEM DE SAINT BLAISE
Exercendo influências em determinadas cidades e integrando-se na hierarquia da Igreja Católica Romana

FILHOS DE DRACON
Bizarra ordem de cavalheiros Tzimisce, os objetivos desta ordem são desconhecidas, mas eles parecem ver as coisas de um ângulo estranho aos demais Tzimisce.

INFERNALISTAS
Adoradores do diabo, satanistas, seguidores das Trilhas das Revelações Malignas, não são realmente uma facção dentro do Sabá. São uma praga que assola a seita que servem a si mesmo antes de tudo, ou pelo menos é isso que eles pensam. A realidade é muito menos glamourosa.



Papa Zulu
Papa Zulu

Mensagens : 163
Data de inscrição : 23/12/2012
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum