A Trilha dos Ossos

Ir em baixo

A Trilha dos Ossos

Mensagem  Papa Zulu em Sab Jan 19, 2013 1:52 pm

Apelido: Coveiros

Crenças Básicas: Acredita-se que a Trilha dos Ossos evoluiu a partir de um código pervertido sustentado pelos vampiros mórbidos que governaram os Giovanni: o de que humanos, Membros ou o que quer que sejam, todos os seres acabam, cedo ou tarde, nos braços da morte. Os seguidores mais ardorosos desta Trilha advogam "entregar-se à compreensão do fim inevitável da vida". Os vampiros que adotam esta Trilha buscam o conhecimento sobre o que realmente é a morte: Ela é apenas o final da vida? A transição da alma para o que existe além da vida? E o fim do desejo de ser da alma? Estas dúvidas assolam os seguidores da Trilha dos Ossos todas as noites.

Muitos vampiros acreditam que a Trilha dos Ossos não passa de uma Trilha degenerada que encoraja os seguidores a participarem de todos os tipos de assassinatos e deturpações. Aqueles que apoiam a Trilha e os que são familiarizados com ela, porém, sabem que ela se envolve com a procura do significado da vida e da não-vida. Os seguidores da Trilha procuram compreender a natureza e o propósito da morte e, com isso, o papel de cada indivíduo no plano maior do mundo. A mortalidade é inevitável, exceto para os vampiros, que de algum modo conseguiram burlar o ciclo.

A natureza vampírica, porém, geralmente fica de fora das rotas que esta Trilha explora. Ela é, na verdade um código de estudiosos, já que os Membros que a seguem renunciam até ao seu próprio conforto para aumentar sua compreensão sobre os mistérios da mortalidade. Esses Membros não são necessariamente cruéis - eles simplesmente valorizam a compreensão mais do que a vida humana.

Em princípio, a Trilha dos Ossos não procura apenas definir o que a morte é, mas também o seu significado para aqueles que escaparam dela. É uma Trilha de conhecimento e poder e muitos dos que a apoiam aprendem a exercer grande influência tanto sobre os vivos como sobre os mortos. Muitos de seus seguidores tornam-se grandes sábios a respeito dos hábitos dos espíritos, mas mesmo estes seres estranhos falham em esclarecer as dúvidas dos Coveiros - o que, por exemplo, aconteceria com um fantasma que resolve suas lutas psíquicas ou que desencarna no Limbo?

A ETICA DA TRILHA

• Estudar a morte em todas as suas permutações.

• Determinar quando a morte ocorre; e defini-la.

• Procurar pelo propósito da morte e da vida que a antecede.

• Quantificar as diferenças da morte por várias causas.

• Alcançar um conforto com a morte e a não-vida – distinguir entre condenação e salvação.

• Apressar a chegada da morte, caso ela pareça estar sendo retardada artificialmente.

VlRTUDES

Os vampiros da Trilha dos Ossos observam as virtudes da Convicção e do Autocontrole.

HISTÓRIA

Esta Trilha evoluiu de um código moral sustentado pelos vampiros que os Giovanni destruíram em sua busca pelo poder. Um pequeno e seleto grupo de membros do clã viram mais do que uma finalidade em sua prática de Necromancia e conservaram os rituais e estudos de seus predecessores. Embora a Trilha não seja amplamente praticada entre os Giovanni, os seguidores de seus preceitos desbravaram a maior parte dos avanços do clã na Necromancia.

PRÁTICAS ATUAIS

Os Membros mais antigos do Clã Giovanni seguem essa Trilha, assim como aqueles que têm um interesse sincero em melhorar seus conhecimentos necromânticos por objetivos diferentes do poder temporal. Os Giovanni que seguem a Trilha dos Ossos raramente lidam com mortais, pois sua curiosidade sinistra costuma ser fatal aos mortais com quem se relacionem.

DESCRIÇÃO DOS SEGUIDORES

Os vampiros que adotam esta Trilha são genuinamente curiosos, e desejam aprender com exatidão para que servem os indivíduos. A tanatologia é mais uma ciência do que uma filosofia para os Membros da Trilha dos Ossos. Esta é uma Trilha bastante introspectiva e os Giovanni gananciosos raramente a seguem, preferindo a perspectiva material mais confortável da Humanidade. Os Coveiros apoiam a família Giovanni mais pelos conhecimentos que eles trazem, do que contribuindo com os anseios políticos do clã.

PARA SEGUIR ESTA TRILHA

Os vampiros que se submetem às doutrinas da Trilha dos Ossos devem ser desprendidos porém inquisitivos. Embora eles não sejam cavalheiros perante a morte, os Coveiros raramente ajudam alguém que esteja a ponto de se desligar das amarras da vida, preferindo apenas observar e aprender. Alguns vampiros menos fatalistas podem não se importar tanto com isso, e os Membros desta Trilha não irão agir contra eles, caso eles pretendam ajudar o indivíduo moribundo. Obviamente, seu tempo ainda não chegou, embora seu benfeitor estivesse ausente...

Habilidades Comuns: Os seguidores desta Trilha especializam-se naturalmente naquelas matérias que impulsionem sua pesquisa macabra. Os Conhecimentos são os preferidos, sobretudo nas áreas da Medicina, do Ocultismo e da Ciência.

Disciplinas Preferidas: Os Membros desta Trilha preferem, obviamente, a Necromancia e também refinam suas aptidões em Auspícios. Além disso, diz-se que certos anciões desta Trilha desenvolveram artes místicas únicas relacionadas com o estudo da morte.


HIERARQUIA DOS PECADOS DA TRILHA DOS OSSOS

Valor: 10
Orientação Moral: Demonstrar medo da morte.
Base racional: O medo inibe o aprendizado.

Valor: 9
Orientação Moral: Falhar em estudar uma ocorrência de morte.
Base racional: Recusa em aprender indica recusa em compreender.

Valor: 8
Orientação Moral: Assassinato acidental.
Base racional: Não existe oportunidade para adquirir compreensão.

Valor: 7
Orientação Moral: Adiar uma refeição quando faminto.
Base racional: Negar a própria condição não serve para nada.

Valor: 6
Orientação Moral: Sucumbir ao frenesi.
Base racional: A Besta é irracional e a emoção não é de grande serventia para aumentar a compreensão.

Valor: 5
Orientação Moral: Recusar-se a matar quando uma oportunidade se apresenta.
Base racional: As experiências provam a teoria, e sem provas não há conclusões.

Valor: 4
Orientação Moral: Tomar uma decisão baseada na emoção e não na lógica.
Base racional: Os vampiros estão mortos portanto suas emoções também estão.

Valor: 3
Orientação Moral: Incomodar-se em benefício de outros.
Base racional: A morte é inevitável; que significado há em facilitar as coisas para outros condenados?

Valor: 2
Orientação Moral: Evitar uma morte desnecessariamente.
Base racional: Não se deve interromper o ciclo e sim aprender com ele.

Valor: 1
Orientação Moral: Evitar uma morte deliberadamente.
Base racional: Tais elos emocionais combinam com os humanos, não com os vampiros.
avatar
Papa Zulu

Mensagens : 163
Data de inscrição : 23/12/2012
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum